Curta

domingo, 22 de dezembro de 2013

O Amor de Nathalie



Mais tarde, Nathalie chegou em casa. Os olhos dela brilhavam mais que dois cristais refletindo os raios do Sol. Seu semblante era de puro contentamento além de um leve e sincero sorriso. Entrou vagarosamente e fechou a porta. Catherine, que estava bebendo água na cozinha, veio correndo para falar com a filha:
Nathalie! Você nem imagina quem telefonou! —exclamou Catherine.
Quem? —perguntou Nathalie.
O Kevin! Ele parecia morrer de saudades de você. Até convidei-o para o seu aniversário – disse Catherine muito entusiasmada.
Mas nós nem costumamos fazer grandes festas para o meu aniversário – retrucou Nathalie.
Ah! Mas um bolo sempre tem! Pedirei para a Diva preparar um delicioso – disse Catherine animada.
Catherine, neste momento, observou a filha com atenção por alguns instantes:
Filha. O que está acontecendo? Você tem estado tão diferente esses dias...
Diferente como? —perguntou Nathalie.
Não sei. Seu olhar, seu jeito... Você parece mais feliz. Tenho a impressão de que anda com a cabeça nas nuvens.
São os passeios vespertinos que tenho feito... Estão fazendo muito bem a mim. Respiro um ar puro, sinto o vento tocando minha pele, o cheiro das flores dos jardins por onde passo...
E por falar em flores, no seu aniversário seu pai irá presenteá-la com aquele perfume maravilhoso que você tanto gosta. Já até separou seu frasco lá na fábrica.
Que bom! Aquele perfume é mesmo maravilhoso! Agora deitarei um pouco, está bem?
Claro! Fique à vontade, minha filha!
Nathalie subiu até o quarto dela e mergulhou na cama. Abriu um largo sorriso e respirou fundo. Sentia-se flutuando. Será que toda essa alegria e bem-estar era porque Kevin viria para o seu aniversário? Claro que não! Afinal de contas, muito antes de ela saber disso, já andava muito contente.
***
Finalmente chegou o dia tão esperado. O aniversário de Nathalie surgiu com uma linda manhã ensolarada. Era um sábado maravilhoso.
Nathalie espreguiçou-se demoradamente. Enquanto isso, Catherine surge em seu quarto de maneira repentina segurando um belo maço de flores:
Olá, querida! Dormiu bem? Parabéns pelo dia de hoje! Estas flores são para você. Um garoto tocou a campainha e pediu para te entregar – explicou Catherine.
Que lindas! Quem será que mandou? —perguntou Nathalie.
Provavelmente, deve ter sido o Kevin. Pegue! Abra o cartão!
Catherine estendeu o maço de flores para a filha. Nathalie segurou-o firmemente e abriu o cartão. Ao descobrir quem havia mandado aquele lindo e perfumado buquê, a moça ficou feliz e, ao mesmo tempo, com muito medo! Seu rosto ficou ruborizado e a respiração ofegante! A mãe que estava a uns três metros de distância perguntou:
E então? É do Kevin?
É sim, mamãe – respondeu Nathalie nervosa.
Eu já imaginava! Esse rapaz é mesmo um cavalheiro! Dê-me essas flores! Pedirei para a Diva colocar em um vaso bem bonito. Quero que elas enfeitem e perfumem nossa sala!
Nathalie entregou o maço de flores para a mãe com as mãos trêmulas. Catherine saiu muito sorridente do quarto da filha. E a moça, imediatamente, guardou o cartão dentro de um livro que ela tinha na gaveta de seu criado-mudo.
Nathalie mentiu para a mãe. Essas flores não eram de Kevin. E isso poderia lhe causar um grande problema se Catherine descobrisse.

Este é um trecho extraído do romance "O Amor de Nathalie" escrito pela autora Lucyana Mutarelli. Para maiores informações sobre o livro, basta clicar nos links das lojas abaixo:





https://clubedeautores.com.br/book/156868--O_Amor_de_Nathalie#.UreE4H94Jkg

Entrevista com Victor Romário

Tivemos o prazer de entrevistar aqui o escritor Victor Romário. Autor do livro Natureza Humana, ele nos contou sobre sua vida, sua trajetória com a escrita e suas obras favoritas. 
                                                                                                                             por Luciana Mutarelli

1- Victor, como e quando você descobriu seu talento para escrever? 
Victor- E será que eu tenho algum? (risos). Fico lisonjeado com o elogio quanto ao talento, pois não me considero ter tal aptidão, mas comecei a escrever na 4ª série, em 2005, quando minha professora de português/redação pediu para que criássemos uma pequena história, cujos personagens principais fossem a união de dois animais. A minha história foi: A Aventura de Formicão (formiga com cão) e Rafante (rato com elefante). 

2- Qual seu gênero de leitura favorita?  
Victor- Meu gênero de literatura favorito é o romance. Mesmo gostando um pouco de histórias de suspense e terror, o romance é o meu preferido.

3- Tem alguma obra que você tenha gostado muito e queira indicar para os nossos leitores?
Victor- Uma obra que marcou minha infância, e cujo autor me inspira até hoje é “A Causa Secreta”, de Machado de Assis. Amo os contos e livros deste autor, mas este é importante porque foi o primeiro que me chocou com a análise psicológica dos personagens, mostrando a transformação drástica do ser humano por causa de situações comuns da vida, como um romance e uma amizade. Mas falando de romance, “Morte e Vida de Charlie St. Cloud”, de Bem Sherwood, me emocionou com o romance impossível e o drama com o irmão, recomendo este livro.

4- Onde você buscou inspiração para escrever Natureza Humana? 
Victor- Pergunta difícil de responder (risos), por que Natureza Humana surgiu por causa de um boom emocional e ganhou proporções que nem eu sei se consigo controlar. Mentira, consigo sim (risos). É que no final do semestre passado eu ia começar a escrever um conto para um livro, só que então eu passei por uma crise em meu relacionamento, que acabou terminando um namoro de 9 meses, e eu fiquei muito decepcionado com a pessoa e a situação. Quando decidi colocar toda a minha mágoa e sensibilidade naquela história que eu estava escrevendo, acabei encontrando vários elementos que eu poderia explorar mais. A ideia foi transformar aquela historinha em um romance, mas por falta de tempo, achei melhor dividir em volumes. Atualmente tenho ideia para 3 volumes, com um grande desfecho.

5- Você  tem mais alguma publicação além dessa?
Victor- Ainda não tenho mais publicações, mas terei em breve. Estou desenvolvendo, além do segundo volume de Natureza Humana, dois romances para 2014: Eu Não Consigo Tirar Meus Olhos de Você e Nunca Subestime uma Garota.

6- Além da escrita, quais outras atividades você aprecia?
Victor- Outras atividades que gosto é atuar.

7- Como você enxerga o mercado editorial hoje em dia? 
Victor- Ainda sou leigo sobre o mercado editorial, a única coisa que sei sobre ele, por experiência própria, é que está difícil participar dele (risos).

8 - Sabemos que os brasileiros, em geral, leem pouco. O que você sugere para mudar essa realidade?
Victor- Bolsa Livros? Brincadeira. Dar dinheiro para as pessoas não farão com que elas queiram ler, só vai fazer com quem ler, leia mais. O que seria interessante, além de um programa nas escolas de incentivo à leitura desde a alfabetização, acho que deve ser feito um movimento de popularização da literatura, algo do tipo como a cultura pop dos Estados Unidos, com mais teatros...aproximar a literatura do “povo”. 

Victor. Agradecemos imensamente por sua entrevista, atenção e colaboração! Desejamos muitas felicidades e sucesso com suas obras!

 

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Felicidade

O que é a felicidade? Todos nós, em algum momento da vida, já a sentimos. Não é possível defini-la com palavras, mas podemos senti-la. E quando a sentimos, não temos dúvida. É algo que brota dentro de nós mesmos e se expande para toda a nossa volta trazendo um enorme contentamento e bem estar.
A felicidade é muito subjetiva. O que faz uma pessoa feliz, pode não ser positivo para uma outra individualidade. Tudo porque cada ser humano é único. Tem sonhos, necessidades e vontades diferentes uns dos outros.
Muitas pessoas buscam a felicidade fora delas mesmas e acabam não encontrando porque ela está dentro de cada um de nós. Temos que buscar nosso autoconhecimento para desfrutar desse bem estar tão precioso. Quanto mais nos conhecermos, mais sabemos o que nos faz feliz.
 Lucyana Mutarelli
 

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Site da Autora Lucyana Mutarelli

Agora, a autora Lucyana Mutarelli, além deste blog, também tem um site.


quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Amor Sublime

 


É um amor que quase não cabe no peito
Queria sentir seu abraço
Queria sentir o seu beijo
Mas não posso

Queria te dizer o quanto te amo
E isso é impossível
Quase não durmo
Tenho atitudes atrapalhadas
Vivo nas nuvens
Tudo porque só penso em você


                                                      

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O Simples Ficou Complicado

Antigamente, tudo era simples
Os sonhos eram simples
Os trabalhos eram simples
As amizades eram simples
Os pensamentos eram simples

Hoje, nada mais é simples
Mesmo assim, ainda há pessoas simples
Que têm sonhos simples
Que querem uma vida simples

Mas, atualmente, o simples está em falta
Portanto, querer simplicidade é extremamente complicado.

                                                       Lucyana Mutarelli

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Um Quarteto Nota 1000!


Uma ótima oportunidade para quem curte uma história real. O livro retrata fatos verídicos vividos por quatro amigas de colégio inseparáveis. Tudo com muito humor e descontração. Para maiores informações ou interesse em adquirir, basta clicar na imagem abaixo.






Aqui vai um trecho (degustação) do livro:

Teve um menino que resolveu escalar as grades da quadra que eram muito altas. Ele foi subindo, subindo, subindo... E Lu gritava:
- DESCE JÁ DAÍ, MENINO! VOCÊ PODE CAIR! PODE SE MACHUCAR MUITO!
Mas o moleque nem ligava. Olhava para baixo, via Lucy chamando-o desesperadamente, sorria para ela e continuava a escalada.
Depois de certo tempo, o menino desceu ileso. Mas a bagunça continuou. As crianças começaram a correr de um lado para o outro e gritarem muito alto. Lucy e Jackeline não sabiam o que fazer para conter aqueles pequenos incontroláveis. Eis que, de repente, surge uma professora. As duas pensaram:
- Que bom! Teremos ajuda!
Mas não era ajuda o que aquela professora veio oferecer. Ela chegou para brigar com as duas estagiárias:
- O que está acontecendo aqui? - perguntou a professora muito nervosa para as estagiárias.
- Era exatamente isso o que queríamos saber. Por que esses alunos não param quietos? - perguntou Lucy.
A professora, ainda mais nervosa, falou:
- O problema não é dos alunos! É de vocês que estão sem habilidade para discipliná-los.
O sangue de Lucy ferveu e ela sentiu a raiva exalando de seus poros:
- É mesmo? E o que a senhora sugere para acalmarmos esses alunos? Já pedimos tanto silêncio! Tentamos ensinar Matemática e eles não quiseram dar atenção. Tentamos ensinar Português e nem ligaram. Praticamente imploramos por disciplina, mas não fomos atendidas. Agora só querem saber de jogo. Tentei ensinar basquete mas não me deram a mínima atenção. O que fazer? - perguntou Lucy perplexa.
- Sei lá! Dá um grito – respondeu a professora grosseiramente.
Naquele instante, Lucy pensou: como uma professora foi capaz de dar uma resposta tão esdrúxula?
A professora ao se dar conta da besteira que disse, resolveu dar outra resposta. Pediu para que Lucy rezasse para uma santa. Só não lembro o nome da tal divindade, mas a educadora garantiu que era a padroeira dos professores.
E Lucy rezou! É claro que ela não se ajoelhou no meio do pátio, uniu as mãos em prece e rezou! Não! Ela apenas pediu mentalmente para a santa acalmar aquelas terríveis crianças. De repente, Jackeline toca em seu ombro e diz:
- Lu. Estou indo embora.
- O quê? - perguntou Lucy assustada.
- Eu vou indo. Não faz sentido ficarmos nós duas aqui.
- VOCÊ VAI ME DEIXAR SOZINHA COM ESSE MONTE DE ALUNOS TERRÍVEIS? - perguntou Lucy desesperada.
- Não fique assim, Lu. Eu aqui não consegui te ajudar em nada. É melhor que apenas uma de nós fique.
- Sei... E essa “uma” tem que ser eu? Tudo bem... Vá! Amanhã a gente se vê – Disse Lucy desanimada.
Jackeline despediu-se de Lucy e foi embora.
Lucy observou os alunos e percebeu que eles estavam mais calmos. Conversavam baixinho entre eles, faziam brincadeiras mais tranquilas e silenciosas... Daí ela pensou:
- A reza que fiz deu certo!
A professora que havia reprendido as duas estagiárias, aparece novamente e pergunta para Lucy:
- Você viu só como agora as crianças ficaram calmas?
- Sim... Eu percebi...
- Você viu só como deu certo rezar para a santa? Agora as crianças estão mais quietas e brincando tranquilamente. E com isso, você também acaba ficando mais calma.
- Sim! Com certeza! Agora estou bem mais calma – respondeu Lucy.
- Que bom!
Mas logo acabou o estágio e Lucy voltou para a casa. Chegou com muita dor de cabeça e foi se deitar.

Mais links para a compra:











quinta-feira, 25 de julho de 2013

O "Mas"

A xícara tem asa, mas não voa
O pensamento voa, mas não tem asa

A cor se vê, mas não se sente
O sentimento se sente, mas não se vê

Os cabelos caem, mas não se quebram
O sigilo se quebra, mas não cai

                                                               Lucyana Mutarelli       

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Indicação de Website

Aqui vai uma indicação de um website maravilhoso da escritora, palestrante e psicóloga Lúcia Maria. Ela tem vários livros publicados e ministra palestras sobre os mais variados assuntos como Vendas, Motivação, Depressão, Orientação Vocacional, Mulheres Vencedoras, Autoestima, Adolescência, Valores e etc.

terça-feira, 25 de junho de 2013

Trecho do Livro Poder Invisível



Aqui vai um presente para meus amigos leitores. Um trecho do livro Poder Invisível para que vocês conheçam um pouco do trabalho da autora Lucyana Mutarelli:

"Ludmila prestou atenção em tudo o que estava a sua volta. Notou que havia na parede muitos quadros com imagens de pessoas tristes e desanimadas. Percebeu também que em cima da mesa da sala estava um remédio psiquiátrico fortíssimo.Logo que dona Cacilda voltou com a água, Ludmila comentou:- Você tem muitos quadros!- Sim. São pôsteres de artistas que eu mandei emoldurar.- Você está tomando este medicamento – perguntou Ludmila apontando para o remédio.- Estou. O psiquiatra receitou. É um antidepressivo. Eu ando muito deprimida.Ludmila bebeu a água e perguntou:- Tem algum motivo para você estar assim?- Não sei... A verdade é que já tem um certo tempo que me sinto assim.- Você tem pensamentos tristes?- Sim. E como! Fico pensando no meu passado, em tudo o que não deu certo, tudo o que foi ruim...- Meu Deus! Pare já com isso! Passe a ter pensamentos bons, agradáveis, construtivos!- Falar é fácil! Difícil é por em prática.- Comece com atitudes simples. Busque recordações agradáveis que você já viveu... Ouça músicas que gosta... Faça atividades prazerosas. Um bom começo seria tirar esses quadros da parede.- Mas por quê? Eu gosto tanto de quadros...- Perceba como as pessoas desses quadros estão com expressões muito tristes.Dona Cacilda observou os quadros atentamente e concordou:- Realmente! Esses quadros são muito tristes. Mas não tenho coragem de retirá-los. Não quero minhas paredes sem imagens.- Você poderá substituí-los por outros. Pode colocar quadros com imagens mais agradáveis. Pendurar lindas paisagens, pessoas sorrindo, se divertindo...- É... Você tem razão! Eu preciso muito realizar ações para acabar com minha depressão. Ultimamente, a única ação que tenho feito é tomar meus antidepressivos.- E você nota alguma melhora com os medicamentos?- Sinto apenas uma pequena melhora.- Quer mais uma dica?- Claro!- Não diga e nem pense mais que seus remédios são antidepressivos. O prefixo “anti” não exclui a palavra “depressivo”. Com isso, a sua mente interpreta o antidepressivo como depressivo. A nossa cabeça não processa muito bem palavras e prefixos negativos. Se você for a uma passeata antiguerra, na verdade, estará, de uma certa forma, atraindo a guerra para você.- Deus me livre!- O certo seria ir a uma passeata pela paz.- Interessante... Mas então como devo referir-me a meus remédios?- Que tal chamá-los de remédios em prol da alegria? - propôs Ludmila sorrindo.- Puxa! Amei! Vou até colar uma etiqueta com esse nome!Dona Cacilda abriu uma gaveta sorrindo, pegou uma etiqueta adesiva e escreveu:“REMÉDIO EM PROL DA ALEGRIA!”

Para adquirir o livro, basta clicar em um dos links abaixo:



terça-feira, 28 de maio de 2013

Entrevista com a Autora Lucyana Mutarelli

Para ver na íntegra a entrevista com a autora Lucyana Mutarelli. Basta clicar no link abaixo:


segunda-feira, 20 de maio de 2013

Poder Invisível



Autora: Lucyana Mutarelli
Sinopse: Uma família vivenciando diversos problemas aparentemente sem solução. Mas de uma maneira muito especial, consegue superar seus obstáculos. Para isso, é utilizado um poder mental interior invisível presente em cada um de nós.
Uma emocionante história de poder e superação.
Siga o lindo exemplo dessa família e mude sua vida para melhor!
Book Trailer: http://youtu.be/D10a-PCoagA


Links para adquirir:











quinta-feira, 16 de maio de 2013

Talento X Fama

H 
 oje quero com falar com todos que costumam ir somente em busca de autores famosos. Aqueles que sempre compram livros por puro modismo, apenas porque o escritor está na mídia.

Não há nada de mal em querermos apreciar livros escritos por pessoas famosas. O problema é quando isso vira uma febre e fechamos os olhos para novos talentos. Temos que levar em conta que o fato de um escritor não ser famoso, não significa que ele seja ruim. Muito pelo contrário, ele pode até ser superior a muitos no auge da fama.

Se nós observarmos bem, hoje em dia há muita gente de destaque que só tem fama. Mas não tem talento. Enquanto há muitos autores que não são tão conhecidos e que tem um talento incrível.

Também é importante ressaltar que todos os famosos também já foram anônimos um dia.

domingo, 21 de abril de 2013

Mais um Lançamento!

 
 
Mais um excelente lançamento da autora Lucyana Mutarelli. Aliás, um não, três. Afinal de contas são três livros em um!

Este livro reúne as três primeiras obras da autora Lucyana Mutarelli em um único exemplar.
Dessa forma, compra-se um livro e leva-se três. Contém as histórias “Realidade Azul”, O Enigma de uma Casa” e “O Despertar da Felicidade”.

O Despertar da Felicidade: Marina era uma mulher que tinha tudo para ser feliz. Tudo o que muitas pessoas julgam ser necessário para a felicidade. Mas ela não era feliz e vivia lutando contra a depressão. Fez anos de tratamento psiquiátrico sem alcançar bons resultados. Até que um dia encontrou sua felicidade de uma maneira muito inusitada.
Uma linda história da autoajuda com grande embasamento filosófico.

O Enigma de uma casa: Quatro estudantes de Física convivendo com muitos mistérios que acontecem na rua onde eles moram, principalmente uma casa situada bem próxima. A chave de todos os mistérios está nesta casa!
Os jovens fazem de tudo para desvendar todos os acontecimentos e assim salvar todas as pessoas próximas a eles. Iniciam investigações e buscas para encontrar vizinhos desaparecidos, perseguem um homem muito misterioso que caminha próximo a eles e quase chegam a abandonar os estudos.
Um suspense para prender a atenção e, como todos os livros da autora, sempre com uma mensagem para a reflexão. Enfim, um livro para ler do começo ao fim.O final é surpreendente!

Realidade Azul: Trata-se de um livro com uma história muito envolvente, emocionante e agradável de ler, capaz até de despertar o interesse pela leitura em pessoas que não costumam ter o hábito de ler.
Mostra que cada pessoa é única. Ensina que é preciso respeitar as características individuais de cada pessoa, principalmente nos dias de hoje quando muito se fala em bullying. 

Este livro está disponível nas lojas abaixo. Basta clicar nos links;







domingo, 31 de março de 2013

Entre! A casa é sua!

O livro não é apenas um bloco de folhas para ler. Ele é um novo mundo, um novo universo pronto para ser descoberto!
 

domingo, 17 de março de 2013

Sobre a Autora Lucyana Mutarelli



"Não escrevo somente para proporcionar entretenimento aos leitores. Quero transmitir, além do entretenimento, um convite à reflexão e também um meio para que o leitor possa retirar dos livros algo de útil para sua própria vida.
Sempre me destaquei pela minha criatividade e amo escrever. Até mesmo na minha época de colégio sempre recebi vários elogios dos professores pelas excelentes redações que eu escrevia. Todos elogiavam a minha clareza na escrita, a criatividade e a habilidade em transmitir uma idéia.
Admiro a originalidade, a liberdade, o pioneirismo, a arte e tudo o que se diferencia do comum. Por isso, meus livros são sempre muito originais. Modéstia à pate, poderiam até virar filmes."
Lucyana é prima do escritor, ator, dramaturgo e autor de histórias em quadrinhos brasileiro Lourenço Mutarelli.

sábado, 2 de março de 2013

Livros Indicados

Hoje quero indicar três livros muito bons. O primeiro chama-se "O Poder do Subconsciente" do autor Dr. Joseph Murphy. Um livro maravilhoso que ensina como usar a mente a nosso favor e viver uma vida plena de realizações.
Um outro livro muito bom que recomendo chama-se " O Segredo" da escritora australiana Rhonda Byrne. O tema é a Lei da Atração. Explica que atraímos para nós aquilo o que pensamos, sentimos. E que temos o poder de mudar nossas vidas apenas com pensamentos dominantes, pois os pensamentos geram vibrações que irão atrair o que está de acordo com nossa mente. Nossos desejos podem virar realidade se pensarmos neles como já concretizados. 
Esses assuntos abordados nesses dois livros que acabo de mencionar geram uma certa polêmica no meio científico. Muitos não acreditam alegando que não há como testar cientificamente. Mas os próprios livros já comprovam a eficiência dos métodos com exemplos de situações e casos verídicos.
Outro livro importante chama-se "A Cabana" de William P. Young. Um livro que fala sobre Deus e a relação que temos com ele que pode ser positiva ou negativa.  
Você pode adquirir estes livros comprando em livrarias ou talvez até mesmo baixando na internet de graça. Basta pesquisar em sites de busca. Boa leitura!




domingo, 24 de fevereiro de 2013

Novidade!

Agora, todos os dias, haverá um livro diferente para ser baixado aqui gratuitamente. Basta olhar para o lado direito da página que lá estará ele prontinho esperando para ser lido. Basta clicar em download.
Boa leitura!

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Por que Muitas Pessoas Não Leem Livros?

O universo dos livros é maravilhoso e rico. Ele nos dá a oportunidade de entretenimento, diversão, reflexão, emoção e aprendizagem. Mesmo assim, muita gente foge dos livros. Associam os livros à escola, à obrigação, às provas do colégio... E ninguém gosta de fazer nada por pressão ou obrigação. Por isso, muita gente prefere filmes, TV, teatros, séries, novelas e documentários. E é claro que estes itens podem ser maravilhosos. Porém, os livros podem ser tão bons ou até melhores que estas mídias. O livro nos transporta para além da nossa imaginação. Podemos nos emocionar e ver cenas assim como vemos na realidade. Muitos fogem ao ver aquele calhamaço cheio de letras que é o livro. Mas ele não é apenas um calhamaço cheio de letras. Ele é um artigo cheio de vida que está sempre pronto e disponível para o nosso entretenimento, diversão, aprendizado e cultura.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

O Despertar da Felicidade


Sinopse
Marina era uma mulher que tinha tudo para ser feliz. Tudo o que muitas pessoas julgam ser necessário para a felicidade. Mas Marina não era feliz e vivia lutando contra a depressão. Fez anos de tratamento psiquiátrico sem alcançar bons resultados. Até que um dia encontrou sua felicidade de uma maneira muito inusitada.
Uma linda história da autoajuda com grande embasamento filosófico.

Lojas para pesquisar os preços e/ou adquirir este livro:



sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

E-Book sem Preconceito



Muita gente torce o nariz em relação aos e-books disponíveis na internet. Primeiramente, o que é um e-book? Um e-book é um livro em versão eletrônica disponível para baixar na internet. Alguns são gratuitos e outros são pagos. Muitas pessoas não valorizam esta versão de livro. Isso acontece porque elas preferem um livro impresso no papel para ler e levar em qualquer lugar. Não querem um livro para ler somente no computador. Porém, este formato de livro possibilita o leitor a utilizá-lo também no Notebook, Tablete e até celular! Isso mesmo! Até no celular! Você poderá ler o seu arquivo em qualquer local que deseja: num consultório, durante uma viagem, durante uma festa ou jantar desagradável, deitado na cama, na rede, em uma poltrona muito confortável... Enfim, em qualquer local que desejar. Para isso, basta enviar o arquivo (e-book) para seu celular. O procedimento é muito simples! Normalmente, os e-books vêm em formato PDF. Independente do formato, faça o seguinte: Abra o e-book, selecione todo o texto (menu editar, selecionar tudo) Em seguida, também no menu editar, clique em copiar. Abra o bloco de notas (botão iniciar, programas, acessórios, bloco de notas), clique com o botão direito do mouse em cima da página em branco e clique na opção colar. Irá aparecer todo o texto que você copiou. Agora, salve o arquivo (menu arquivo, salvar como). No campo nome do arquivo, coloque o nome do livro e no campo codificação, escolha UNICODE (isso é muito importante para que o arquivo não apareça no celular cheio de quadradinhos no lugar de algumas letras). Depois de salvo, copie o arquivo para dentro do seu celular. Para isso, ligue seu celular ao computador utilizando o cabo de dados. Copie o arquivo gerado pelo bloco de notas, abra o ícone do celular e cole o arquivo nele. Geralmente, os celulares até tem alguma pasta escrito e-book. Se tiver, cole o arquivo nesta pasta. Se não tiver, salve em alguma outra pasta do celular ou crie uma pasta escrita e-book. Pronto! Agora você poderá ler seu livro onde desejar! E as vantagens não param por aí! Ao ler seu e-book no celular, da próxima vez que você abri-lo ele irá continuar na mesma linha onde você parou!
E se você prefere ler seu e-book direto no computador ou notebbok, você também poderá continuar sempre de onde parou. Para isso, abra o arquivo em PDF, abra o menu editar, clique em preferências e marque a opção “restaurar as configurações da última visualização ao reabrir os documentos”. E assim, da próxima vez que você abrir, o arquivo PDF irá diretamente à página onde você parou como se fosse um marcador de livros!
Além de tudo isso que acabei de dizer, os e-books também têm a vantagem de serem mais baratos (tem muitos que até são gratuitos) e mais ecológicos, pois não gastam papel. Por isso sempre disponibilizo os meus livros na internet em duas versões (e-book e impressa). Mesmo assim, se você fizer questão de ter um livro impresso, você mesmo poderá imprimir um e-book! Um forte abraço!

 

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Sorte X Talento



Quem será que ganha esta disputa? A sorte ou o talento? O sucesso só ocorre quando estas duas palavrinhas mágicas se juntam e se aliam a uma outra palavrinha mágica chamada determinação. O talento nada representa se não vier aliado à sorte. Quantas pessoas talentosas que vemos por aí e que não fazem sucesso por falta de sorte? Certa vez, vi um senhor que produzia belos instrumentos musicais com muita perfeição e de maneira artesanal. Mas este senhor, apesar de tanto talento e determinação, era um mendigo.
E, por outro lado, infelizmente, quantas pessoas medíocres e sem talento algum vemos por aí fazendo muito sucesso e ganhando muito dinheiro? Muitas! Por quê? Porque tem sorte! E a sorte acaba comandando a vida da pessoa.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Ótima Indicação



Gostaria de indicar aqui um excelente Blog que conheci e gostei muito. O Blog chama-se “Natalia de Oliveira Escreve”.  É um Blog maravilhoso com textos muito bem escritos e ótimas indicações de livros. Para ver, é só clicar no link abaixo:

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Os Males do Emprego



Eis aqui uma droga lícita criada pela sociedade: o emprego. Ele é uma droga porque escraviza a humanidade. Ele faz a pessoa virar escrava do dinheiro. Daí surge uma pergunta: o dinheiro não é bom? Ele é bom até certo ponto desde que não viramos escravos dele. De que adianta ter um emprego em que se ganha muito bem, mas que é preciso trabalhar o dia todo? Ora, se você trabalha o dia inteiro você quase não tem tempo para usufruir da sua vida (que é o seu bem mais precioso) e de seu dinheiro. Querem um exemplo bem simples? Imagine uma pessoa que sonha em ter uma TV a cabo em casa. Ela encontra um emprego, instala a TV, mas quase não tem tempo para assistir.
Daí vocês perguntam: e os fins de semana, feriados e férias? Esse tempo de folga é muito pouco. Chega a ser medíocre! Você precisa de muito mais tempo para estar com você mesmo. Afinal de contas, você é o personagem principal da sua vida. De que adianta viver sem dar importância à figura principal de sua vida? É como assistir a uma peça de teatro sem prestar atenção ao protagonista da peça.
O emprego é uma servidão. As pessoas vivem para trabalhar ao invés de trabalharem para viver. Isso não é certo! Não somos robôs! Não somos máquinas! Somos seres humanos! Temos que encontrar meios de garantir nosso sustento sem virar vítimas de um sistema tão arcaico. Chega de escravidão remunerada! Temos potencial para ter nosso próprio negócio!